Ligue: (51) 3662.2002 ou (51) 3664.2035

Hoje em dia vemos um foco das mídias e redes sociais muito grande na beleza e tamanho dos glúteos, formando uma ideia de que quanto maior o glúteo mais belo ele é. Obviamente o senso de beleza é algo muito subjetivo, variando de pessoa para pessoa, entretanto existem alguns aspectos desta região do corpo que costumam torna-lo mais atraente para a maioria das pessoas.

Inicialmente é importante esclarecer que, mais do que o volume do glúteo, a sua proporcionalidade é o fator que está mais associado com a sua beleza, ou melhor, é o que o torna mais atraente. Isto não é um fator definido arbitrariamente, mas determinado em estudos. Em inúmeros trabalhos foi demonstrado que a beleza da região glútea está na harmonia entre as dimensões da cintura e do quadril, mais do que em um tamanho definido do glúteo. Ainda através destes estudos chegou-se a um valor numérico ideal, onde dividindo-se a medida da cintura pela medida do quadril (razão cintura-quadril) chegava-se ao valor 0,7. Ou seja, um tamanho da região glútea considerado “ideal” deveria se aproximar deste valor ao relacionarmos estas duas medidas da paciente (cintura/quadril).

E como posso alcançar este resultado?

Em primeiro lugar, nunca podemos deixar de lado a importância da prática de exercícios físicos, não só para um contorno definido da região glútea, mas também para a tonicidade muscular e da pele da região (fundamentais para manter a beleza do contorno glúteo).

Quando partimos para a discussão das possibilidades que a cirurgia plástica oferece, temos como procedimentos mais conhecidos a colocação de prótese glútea e o enxerto de gordura (lipoenxertia) nos glúteos.

Neste sentido, não existe uma cirurgia que tenha resultados melhores que a outra. O que temos, na verdade, são indicações específicas para cada situação. Entretanto, mais do que isso, temos frequentemente uma relação de complementação entre estas duas cirurgias. Isso quer dizer que, o resultado alcançado pela colocação da prótese de glúteo, na maioria das vezes é beneficiado pelo acréscimo da lipoenxertia. A prótese glútea trará maior volume e projeção na porção mais posterior do glúteo, enquanto o enxerto de gordura contribuirá em áreas que a prótese não tem grande influência (geralmente nas laterais do glúteo). Além disso, a lipoaspiração da região da cintura (para obter gordura para enxerto) contribui para “afinar” esta área, melhorando a relação cintura/quadril, trazendo maior proporcionalidade e harmonia para os glúteos.

Ainda cabe lembrar que, tanto a lipoenxertia quanto a prótese glútea, não trarão isoladamente grandes benefícios em casos onde existe um excesso e flacidez acentuada de pele na região glútea que cause um aspecto de “glúteos caídos”. Nestes casos, pode ser necessária, também, a retirada do excesso de pele em certas áreas da região, resultando em cicatrizes planejadas de acordo com cada situação.

 

Dr. Lourenço Senandes
Cirurgião Plástico Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (CREMERS 33773/RQE 28844)

Deixe uma resposta